Fale com a Prefeitura Atendimento das 8:00 às 11:30h - 13:00 às 17:00h

Atendimento ao cidadão:

(14) 3346.8000

O Município

HISTÓRICO

Corria o ano de 1878. O Estado de São Paulo tinha grande parte do seu território, principalmente o Centro-Oeste, que conservava a pujança da mata tropical, plena de madeiras de lei – peroba, marfim, guarita, cedro, canela, caviúna, etc..., seu solo, maioria de terra-roxa, aguardava a presença dos plantadores de café (famoso Ouro Verde), que iria recobrir os morros e vales da Sorocabana.

Foi em 1879 que o Capitão Manoel Joaquim de Lemos, vindo de Rio Novo (Avaré), comprou 5 alqueires de terras na localidade chamada Douradão.

Concluindo pela Paleofitogeografia da nossa área, a comitiva do Capitão (a carro-de-boi) deve ter vindo do Rio Novo (Avaré) pela vegetação do campo cerrado que existia numa faixa no sentido leste-oeste, passando pelo sul de Cerqueira César/ SP, sul de São Berto/ SP, região atual da fazenda Ataliba Leonel, já em terras bernardinenses, passando pelas bandas da Água Virtuosa; depois, próximo da propriedade dos Castilhos, atravessando a atual rodovia que dá acesso a Raposo Tavares e chegando às margens do córrego Douradão, onde até hoje existe um cemitério com alguns túmulos (infelizmente, sem nenhuma conservação).

Por volta de 1886, houve a chegada de outras famílias, vindas de diversos pontos do estado, que aqui se fixaram, construindo moradias, cercando terras, cultivando lavouras e plantando principalmente café (o Ouro Verde), dando início à colonização nos solos férteis de terra-roxa e terras-mistas existentes.

No ano de 1907, a Estrada de Ferro Sorocabana rompia os sertões bravios rumo ao Porto Tibiriçá na ânsia de progresso e civilização, trazendo mais gente para a região que estava nascendo. O pequeno povoado de Douradão, que ficava a 3 Km da futura estação, deslocou-se para junto desta, passando a ser chamado de Estação da Figueira devido a existência de uma grande árvore desta espécie de fícus, muito comum na região, nas proximidades da linha férrea.

Aos poucos o povoado foi crescendo, criando-se o Distrito de Paz de Bernardino de Campos, através da Lei n.° 1.570 de 06 de dezembro de 1917, assinado pelo presidente do Estado de São Paulo, Dr. Altino Arantes. O nome de Bernardino de Campos foi atribuído em honra a Bernardino de Campos, presidente deste estado por duas vezes (1892-1896), (1902-1904). A lei Estadual de n.° 1.929, de outubro de 1923, elevou o Distrito de Paz de Bernardino de Campos à categoria de Município, Comarca de Santa Cruz do Rio Pardo. A instalação aconteceu em 22 de dezembro, em prédio construído pelo Coronel Albino Alves Garcia, até que fosse construído o prédio atual. A criação da Comarca de Bernardino de Campos, ainda não foi implantada, foi criada através da Lei n.° 877 de agosto de 2000, sancionada pelo Governador Mário Covas.

O bravo fundador de Bernardino de Campos, Capitão Manoel Joaquim de Lemos, faleceu nesta cidade no ano de 1926. Aos 9 de Outubro de 1964, ocasião em que Bernardino comemorava o seu 41° aniversário de elevação a município, a cidade passou a ter cognome de “Pérola do Planalto”.

O primeiro prefeito de Bernardino de Campos foi o Coronel Albino Alves Garcia. Ele faleceu no dia 03 de dezembro de 1952.

Aspectos Físicos:

Bernardino de Campos é cortada pelo paralelo 23° 00’ 36” de latitude sul pelo meridiano de 49° 28’ 44” de longitude oeste, rumo à capital do Estado.

O trópico de Capricórnio passa a 27’ ao sul do município.

As divisas do Município de Bernardino de Campos são:
Ao norte: Município de Santa Cruz do Rio Pardo, por intermédio do Rio Pardo;
Ao Sul: Município de Piraju, através do Rio Paranapanema;
À Leste: Municípios de Óleo e Piraju;
À Oeste: Municípios de Ipaussu e Santa Cruz do Rio Pardo. Nosso município ocupa uma área de 239 Km2 do Estado de São Paulo. Está localizado na Média Sorocabana, Sudoeste do Estado de São Paulo, extremo-sul da Região Sudeste do Brasil.

O clima de Bernardino de Campos pode ser classificado, de acordo com Koppen, do tipo CWA, isto é, subtropical úmido, com invernos secos e verões quentes. As temperaturas médias de Bernardino de Campos giram em torno de 18° a 20°. As mínimas variam entre 12° e 8°. No inverno podem ocorrer geadas. A média dos dias mais frios oscila na medida de 2° C.

A CIDADE

  • Bernardino de Campos também conhecida como a Pérola do Planalto é um município de um pouco mais de 10 mil habitantes, localizado no interior do estado de São Paulo, a 330 Km aproximadamente da capital e ladeado pelos Rios Paranapanema e Rio Pardo.
  • Em 1886, era um pequeno povoado denominado Douradão, depois chamado de Figueira, posteriormente de distrito da Paz e finalmente de Bernardino de Campos em homenagem ao presidente do estado de São Paulo da época.
  • Com a chegada da Estrada de Ferro Sorocabana em 1907, aos poucos foi desenvolvendo sua economia, mas somente em 1923 tornou-se Município.
  • Tem como base da economia a agricultura e acompanhando as crises mundiais, grandes mudanças aconteceram. Na década de 60, eram cultivados café e algodão, com a crise do café, grande parte da área cultivada tornou-se pastagens e cana de açúcar, e hoje acompanhando a demanda local e regional, o agronegócio resumiu-se em gado de leite, gado de corte, cana de açúcar, milho e soja.
  • Hoje 2007, em Bernardino de Campos além da agricultura e da pecuária, possui algumas indústrias, sendo as de maior porte: Iogurtes Frutap, Ração Bercamp/Native, Vemaplastic, Lingüiças Pérola, Destilaria Bernardino de Campos, diversas fábricas de confecções e comércio local, fontes de emprego e renda dos munícipes.
  • Durante o ano, a Prefeitura Municipal realiza e apóia algumas festas que atraem toda a região, Festa de Santo Reis em Janeiro, Carnaval de rua em fevereiro, Mostra de Dança em junho, Festa da Prova do Laço em Julho, Festival de teatro “FESTAR” em agosto, Festa do Peão em Outubro e as tradicionais Festas Natalinas em Dezembro.
  • A prefeitura municipal conta com os bons préstimos e apoio da Polícia Militar, sempre presente em todos os eventos da cidade, deixando a população mais segura e tranqüila.
  • O bom relacionamento entre a Prefeitura Municipal e a Polícia Militar, tem sido de grande utilidade para darmos seqüência aos trabalhos que estamos desenvolvendo em nosso município.

       Aspectos Físicos e Econômicos

  1. Atividade Econômica Financeira do Município: Principal Agricultura
  2. População (fonte IBGE ano 2007): 10.487 habitantes
  3. Área Territorial: 244 Km2
  4. Latitude: 23º Latitude Sul
  5. Longitude: 49º 28´ 44´´
  6. Zona Eleitoral: 1 (N.º 114)
  7. Número de Eleitores: 8.303 (em 2008 – Fonte: TSE)
  8. Seções Eleitorais: 20
bernardino-de-campos bernardino-de-campos